64 milhões de reais na área.

              A legislação brasileira anticorrupção prevê que todas as empresas devam ter um programa de compliance. Quando há um planejamento e uma execução bem realizada, a empresa reduz o risco de se prejudicar e manchar sua reputação em relação a clientes e parceiros.

            No entanto, como implantar um programa de compliance na sua empresa? Continue lendo para você descobrir como fazer isso em apenas 6 passos!

 

1. Contar como o apoio dos gestores

 

            A liderança administrativa irá facilitar a implantação, a divulgação e o comprimento do programa de compliance na sua empresa. Eles que vão disponibilizar recursos, incentivar os demais funcionários a se preocuparem com a própria conduta dentro da organização.

            Por isso, não deixe de conversar com gestores e diretores sobre os valores da empresa. Conheça os princípios que a organização considera mais importantes para manter uma boa imagem no mercado.

            Descubra, por exemplo, se ela defende princípios como honestidade, transparência, confiança, ética nos negócios. Esse tipo de informação irá ajudar na hora de elaborar o seu programa de compliance.

 

2. Identificar a falta de ética nos processos

 

            O segundo passo é analisar como são todos os processos internos da sua empresa. Isso significa saber mais sobre as táticas de recrutamento de pessoas, promoção de empregados, comportamento da liderança, processos de contratação de fornecedores, gestão de relacionamento com os clientes, etc.

            Qual o propósito dessa análise? O objetivo é detectar se costumam ocorrer falhas, atos ilícitos, fraudes ou subornos em algum momento desses processos.

 

3. Definir um plano de ação

 

            O próximo passo é traçar um plano de ação, para evitar que a sua empresa fique com a reputação manchada por conta dessas situações ilícitas. Esse planejamento envolve identificar o que você precisa fazer para evitar que funcionários não cometam mais os  mesmos erros.

            O que você deve fazer exatamente? Definir ações preventivas e corretivas para cada tipo de lacuna que você identificar.  Não se esquecer de destacar, dentro desse planejamento, os riscos que cada ato envolve para a imagem da empresa e para quem descumprir a regra estabelecida.

 

4. Definir quem irá fazer a gestão das normas

 

            Afinal, o que é fazer a gestão das normas em um programa de compliance? Significa  definir regras de conduta para cada processo da organização. Também envolve divulgar essas regras na empresa, e acompanhar as pessoas afim de verificar se estão seguindo a política de ética.

            Imagino que você deva estar se perguntando sobre quem deve fazer essa gestão, certo? O ideal é que sua empresa tenha uma área específica para realizar esse tipo de trabalho, como, por exemplo,  o setor de auditoria interna. Dessa forma, você terá os profissionais mais qualificados para essa atividade.

 

5. Monitorar o programa de compliance

            Acabou de implantar seu programa de compliance? Seu próximo passo agora deve ser monitorar a rotina dos processos na sua empresa. Como fazer isso?

 

·         Verifique se seus funcionários estão entendendo a importância da ética e se estão seguindo cada norma corretamente. O objetivo é analisar se o seu programa de compliance tem gerado resultados.

·         Atualize o programa periodicamente. Sempre acompanhe seus processos, verificando se estão aparecendo novas irregularidades. Em seguida, estabeleça novas regras de comportamento caso necessário.

 

Implante o seu programa de compliance com sucesso

 

            Bom, agora você já sabe como iniciar um trabalho de integridade na sua empresa. Afinal de contas, este artigo trouxe um passo a passo de como fazer isso.

            Quer ficar por dentro de novos conteúdos sobre auditoria interna, compliance e fraude? Coloque seu e-mail abaixo! Assim, manterei você atualizado sobre os novos artigos do blog.

" />

Como implantar um programa de compliance corretamente em 5 passos

Compliance 10/09/2018
Como implantar um programa de compliance corretamente em 5 passos

Como implantar um programa de compliance em 5 passos

 

            Em uma época em que escândalos de corrupção estão envolvendo grandes empresas brasileiras, a busca pelos serviços de compliance aumentou no país. Só a Odebretch, empresa envolvida na Lava Jato, prevê investir 64 milhões de reais na área.

              A legislação brasileira anticorrupção prevê que todas as empresas devam ter um programa de compliance. Quando há um planejamento e uma execução bem realizada, a empresa reduz o risco de se prejudicar e manchar sua reputação em relação a clientes e parceiros.

            No entanto, como implantar um programa de compliance na sua empresa? Continue lendo para você descobrir como fazer isso em apenas 6 passos!

 

1. Contar como o apoio dos gestores

 

            A liderança administrativa irá facilitar a implantação, a divulgação e o comprimento do programa de compliance na sua empresa. Eles que vão disponibilizar recursos, incentivar os demais funcionários a se preocuparem com a própria conduta dentro da organização.

            Por isso, não deixe de conversar com gestores e diretores sobre os valores da empresa. Conheça os princípios que a organização considera mais importantes para manter uma boa imagem no mercado.

            Descubra, por exemplo, se ela defende princípios como honestidade, transparência, confiança, ética nos negócios. Esse tipo de informação irá ajudar na hora de elaborar o seu programa de compliance.

 

2. Identificar a falta de ética nos processos

 

            O segundo passo é analisar como são todos os processos internos da sua empresa. Isso significa saber mais sobre as táticas de recrutamento de pessoas, promoção de empregados, comportamento da liderança, processos de contratação de fornecedores, gestão de relacionamento com os clientes, etc.

            Qual o propósito dessa análise? O objetivo é detectar se costumam ocorrer falhas, atos ilícitos, fraudes ou subornos em algum momento desses processos.

 

3. Definir um plano de ação

 

            O próximo passo é traçar um plano de ação, para evitar que a sua empresa fique com a reputação manchada por conta dessas situações ilícitas. Esse planejamento envolve identificar o que você precisa fazer para evitar que funcionários não cometam mais os  mesmos erros.

            O que você deve fazer exatamente? Definir ações preventivas e corretivas para cada tipo de lacuna que você identificar.  Não se esquecer de destacar, dentro desse planejamento, os riscos que cada ato envolve para a imagem da empresa e para quem descumprir a regra estabelecida.

 

4. Definir quem irá fazer a gestão das normas

 

            Afinal, o que é fazer a gestão das normas em um programa de compliance? Significa  definir regras de conduta para cada processo da organização. Também envolve divulgar essas regras na empresa, e acompanhar as pessoas afim de verificar se estão seguindo a política de ética.

            Imagino que você deva estar se perguntando sobre quem deve fazer essa gestão, certo? O ideal é que sua empresa tenha uma área específica para realizar esse tipo de trabalho, como, por exemplo,  o setor de auditoria interna. Dessa forma, você terá os profissionais mais qualificados para essa atividade.

 

5. Monitorar o programa de compliance

            Acabou de implantar seu programa de compliance? Seu próximo passo agora deve ser monitorar a rotina dos processos na sua empresa. Como fazer isso?

 

·         Verifique se seus funcionários estão entendendo a importância da ética e se estão seguindo cada norma corretamente. O objetivo é analisar se o seu programa de compliance tem gerado resultados.

·         Atualize o programa periodicamente. Sempre acompanhe seus processos, verificando se estão aparecendo novas irregularidades. Em seguida, estabeleça novas regras de comportamento caso necessário.

 

Implante o seu programa de compliance com sucesso

 

            Bom, agora você já sabe como iniciar um trabalho de integridade na sua empresa. Afinal de contas, este artigo trouxe um passo a passo de como fazer isso.

            Quer ficar por dentro de novos conteúdos sobre auditoria interna, compliance e fraude? Coloque seu e-mail abaixo! Assim, manterei você atualizado sobre os novos artigos do blog.

Assine nossa newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos em seu email toda semana!